sexta-feira, 21 de abril de 2017

Bolo invertido de maçã



Penso que tenho aqui no blo pelo menos uma receita de bolo de maçã invertido com caramelo, mas é feito na Bimby. Esta fiz de forma tradicional. É um bolo muito simples de fazer, fica pequeno, mas delicioso. Eu sou fã de bolos de maçã (já deu para notar?) e gosto sempre de experimentar novas receitas, ou mais frequentemente inventá-las! Esta não foi inventada, foi retirada de um blog francês Amour de cuisine. Experimentem! É delicioso!



Para o caramelo

100g de açúcar
30ml de água
Sumo de ½ limão

2 ou 3 maçãs para a parte de cima do bolo

Para o bolo

4 ovos
200g de farinha
150g de açúcar
120g de manteiga ou margarina vegetal amolecida
1 colher de café de fermento em pó
2 maçãs descascadas e partidas em pedacinhos pequenos

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Untar uma forma redonda e baixa com margarina. Reservar.

Começar por fazer o caramelo para a forma. Colocar todos os ingredientes num tacho pequeno e levar a lume brando cerca de 15 minutos ou até obter um tom caramelo. Colocar o caramelo na forma de forma a cobrir todo o fundo.

Enquanto o caramelo está ao lume, descascar e fatiar as maçãs. Depois de ter o caramelo na forma, colocar as fatias de maçã desde o centro, formando círculos sucessivos. Reservar.

Para a massa do bolo

Bater a manteiga com o açúcar até ficar em creme. Juntar os ovos e bater novamente. Adicionar a farinha, o fermento em pó e as maçãs picadas e envolver tudo no creme. Cobrir a maçã da forma com esta massa e levar ao forno cerca de 35-40 minutos. Quando estiver cozido, retirar do forno e desenformar para o prato de servir.

Bom apetite!



quarta-feira, 19 de abril de 2017

Encharcadinho de côco



Acabei de sair de cinco dias de miniférias, mas confesso que não souberam a quase nada. Foram passados por casa e nos 3 últimos dias estive com uma daquelas dores de cabeça que não dão tréguas. Deitei-me com ela, dormi com ela, acordei com ela… três dias. Não me apetecia fazer nada, só arrancar a cabeça! Das várias coisas que tinha planeadas só realizei duas ou três e o descanso foi coisa muito relativa… por isso quero férias!!!! Muitas!!! Das boas!!! Daquelas que dá para desligarmos mesmo de tudo. Ainda houve almoços e jantares de família pelo meio (há sempre!!!) e num desses saiu este bolo para sobremesa. A minha sogra fazia este bolo há alguns anos atrás, mas a receita foi ficando esquecida, até que no outro dia me cruzei com ela no Pinterest. E claro está, não é tarde, nem é cedo, vou refazer este bolo que por norma todos gostam. Fica muito húmido e delicioso!!! Experimentem!



Receita daqui

Medida usada – chávena de chá com capacidade para 240ml

4 ovos
1 chávena e 1/2 de açúcar
1/2 chávena de óleo vegetal
125g de coco ralado (mais um pouco para polvilhar)
2 chávenas de chá de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
1 chávena de chá de água quente
1 chávena de chá de leite quente

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Untar uma forma de buraco com margarina e polvilhar de farinha. Reservar.

Começar por bater bem os ovos com o açúcar. Adicionar o óleo, o coco, a farinha com o fermento, batendo sempre entre cada adição. Por último juntar a água quente e bater novamente.

Colocar a massa na forma e levar ao forno cerca de 35-40 minutos. Quando o bolo estiver cozido, retirar do forno mas não desenformar. Aquecer a chávena de leite. Regar o bolo com o leite quente (não se assustem, parece demais, mas não é!) e deixar a arrefecer dentro da forma. Depois de frio desenformar para um prato de servir e polvilhar com um pouco de coco ralado.

Bom apetite!



terça-feira, 18 de abril de 2017

Salada colorida de requeijão



Para mim a semana começou hoje, por isso a primeira receita da semana desta vez sai à terça-feira! Apesar de só estar sol por terras algarvias (segundo os senhores do IPMA!), trago-vos uma sugestão levezinha e colorida de acompanhamento. Esta salada serviu para acompanhar os pastéis de massa tenra que vos deixei no outro dia. Muito simples e “crocante” segundo as miúdas, por causa da cenoura ralada e da beterraba.



Alface
Cenoura ralada
Beterraba ralada
1 requeijão
Talo de aipo em pedacinhos pequenos

Colocar todos os ingredientes nas quantidades desejadas numa taça e envolver delicadamente.

Molho de iogurte para acompanhar

1 iogurte natural
1 colher de sopa de azeite
Alho em pó, sal e pimenta preta moída na hora

Misturar todos os ingredientes do molho e envolver na salada.

Bom apetite!

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Bolo de requeijão com laranja



Tal como vos tinha dito a semana passada, tinha um bolo de requeijão para vos trazer. O bolo não sabe a requeijão, a menos que usem um daqueles mais fortes, e é mesmo muito simples de fazer. Além disso foi um dos melhores bolos que fiz nos últimos tempos. Fica com uma consistência fantástica e se escolherem um recipiente de Pyrex, nem precisam de desenformar, podem-no servir diretamente… mais fácil que isto é impossível. Deixo-vos a sugestão e espero que experimentem porque vão mesmo adorar! Quanto ao resto aproveitem bem estes dias, em que muitos estarão de miniférias. Lá por casa também vamos aproveitar, apesar de serem umas miniférias caseiras, mas que vão saber pela vidinha…





400g de requeijão
200g de açúcar
5 ovos
70g de margarina vegetal amolecida
2 colheres de sopa de mel
Sumo e raspa de 1 laranja
130g de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
Canela para polvilhar

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Untar um recipiente tipo pyrex com margarina. Reservar.

Colocar os requeijões bem escorridos dentro de um recipiente e juntar o açúcar e os ovos. Bater a uma velocidade baixa até ficar em creme. Juntar a margarina amolecida, o mel, o sumo e a raspa da laranja e bater novamente. Por fim juntar a farinha e o fermento e mexer até a massa estar uniforme. Colocar a massa na forma reservada e levar ao forno cerca de 30-35 minutos ou até estar cozido. Retirar do forno e polvilhar com canela.

Bom apetite!

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Tiras de frango com tomate e mozarela no forno



Este fim-de-semana foi inteiramente dedicado a almoços de família. Sábado na mãe e domingo na sogra. Sábado abrimos a temporada dos churrascos no quintal. O tempo estava fantástico e o almoço arrastou-se até meio da tarde. Os miúdos estão crescidos, o barulho é muito, a conversa também e as horas passam sem darmos por isso. No domingo também seguimos os rituais do costume. Almoço, descanso para alguns, passeio à beira rio e visita ao LXFactory, com direito a mercado de domingo… tão bom!! Para começar a semana cheia de força trago-vos um prato de forno muito, mesmo muito simples de preparar, mas que toda a gente gosta. Fica a sugestão:



3 peitos de frango cortados em tiras
4 tomates maduros
4 dentes de alho
100g de queijo mozarela ralado
Sal, orégãos, coentros secos, ketchup e azeite

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Num recipiente de ir ao forno colocar os tomates partidos em pedaços pequenos e o alho picado. Por cima distribuir as tiras de peito de frango. Temperar com uma pitada de sal, um fio de azeite e orégãos a gosto. Levar ao forno e deixar cozinhar por 20 minutos. Retirar do forno e se tiver líquido a mais retirar do tabuleiro, com cuidado, para outro recipiente (podem usar para juntar à água do arroz para cozer, dará mais sabor e não haverá desperdícios!). Salpicar o frango com pedacinhos de ketchup, acrescentar orégãos e coentros secos e cobrir tudo com mozarela ralado. Levar novamente ao forno para gratinar. Servi acompanhado de arroz branco.

Bom apetite!

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Queques de chocolate, café e canela



Hoje trago-vos uns queques muito simples e que não ficam muito doces. Daqueles que se metem no forno só para aproveitar o forno quente depois de um assado e que ao fim de 15 ou 20 minutos ficam prontos. Esta semana foi mais dedicada aos doces. Acontece. Às vezes perguntam-me quem é que come isto tudo… pois bem, as receitas não são feitas todas ao mesmo tempo. Só cozinho um bolo/doce ao fim-de-semana, a menos que tenha que levar alguma sobremesa para um almoço de família. O que acontece é que por uma gestão de publicações, às vezes surgem mais doces ou mais salgados de seguida. E leia-se por gestão de publicações, aquilo que me apetece escrever no dia…! Por isso, hoje sai mais uma receita doce… e esperem para ver o bolo de requeijão que trago para a semana!



Para cerca de 12 queques

2 ovos
1 iogurte natural
2/3 do copo de iogurte com óleo vegetal
50g de chocolate em pó
80g de açúcar amarelo
180g de farinha
1 colher de chá de fermento
1 colher de chá de café solúvel
1 colher de chá de canela
Açúcar e canela para polvilhar

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Colocar forminhas de papel dentro de forminhas para queques e reservar.

Bater os ovos com o iogurte e o óleo. Juntar todos os ingredientes secos e bater novamente com uma colher ou uma vara de arames. Colocar colheradas de massa dentro das forminhas dos queques. Polvilhar a gosto com umas pedrinhas de açúcar e canela e levar ao forno entre 15 ou 20 minutos ou até os queques estarem com um aspeto alto e fofo. Retirar do forno e lanche pronto!

Bom apetite!



quarta-feira, 5 de abril de 2017

Bolo de maçã reineta com farinha de milho



Finalmente parece que a Primavera se está a instalar em pleno. Gosto. Gosto mesmo muito. Não vale a pena fazer aqui uma apologia desse assunto, porque cada um será como é e gostará do tempo à sua maneira. Eu gosto mesmo muito desta altura do ano, apesar de já me sentir cansada e a precisar de recarregar baterias. As miúdas entram de férias, mas as atividades continuam e já foi o primeiro dos 7654 saraus que se aproximam e que condicionam sempre parte dos fins-de-semana. Mas quem corre por gosto não cansa, por isso espero que elas não se cansem, porque ao que a mim diz respeito começo a andar esgotada… Mas bom, haja sol, céu azul e dias compridos que a alma até sorri!



3 maçãs reineta pequenas
3 ovos
120g de açúcar
2 colheres de sopa de mel
½ copo de óleo vegetal (50g)
1 iogurte natural
110g de frinha de trigo
80g de farinha de milho
1 colher de chá de fermento
Canela para polvilhar

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Untar uma forma de buraco com margarina (22) e polvilhar de farinha. Reservar.

Começar por descascar, descaroçar e picar as maçãs em pedaços pequenos. Reservar.

Bater os ovos com o açúcar, o mel, o óleo vegetal e o iogurte até ficar um creme liso. Adicionar as farinhas e o fermento e envolver até estarem incorporados. Colocar a massa na forma e polvilhar com canela. Levar ao forno cerca de 35-40minutos. Verificar a cozedura, retirar do forno e desenformar.

Bom apetite!

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Pastéis de massa tenra (receita para robot de cozinha)



Hoje trago uma receita que faço exclusivamente no robot de cozinha (Bimby). Que me desculpe quem não tem, mas na realidade é daquelas coisas em que o robot facilita muitíssimo a tarefa e nem arrisco a fazê-la de outra maneira. Além disso, não é daquelas receitas que faça a toda a hora. Dá trabalho, demora o seu tempo e a casa fica a cheirar a fritos. Mas um dia não são dias e fazer este tipo de pastéis em casa é francamente melhor do que comprá-los na rua, que não sabemos ao certo o que enfiam lá para dentro… além de que pagamos uma pequena fortuna por cada um, quando em casa ficam francamente mais baratos. Para o cheiro a fritos deixo-vos a minha dica, que não os elimina, nem os evita, mas ajuda a passar mais depressa. Um tacho ao lume com água, sumo de laranja e limão, mais o que sobra deles depois de espremidos, dois pauzinhos de canela e uma saqueta de chá aromático. Passado meia hora a casa já cheira quase só a canela… A receita foi adaptada do livro base da Bimby. A massa está igual, o recheio bastante diferente.



Rendeu-me 29 pastéis

Para a massa

50g de margarina vegetal
20g de azeite
100g de água
270g de farinha sem fermento
1 pitada de sal grosso

Para o recheio

500g de carne de vaca em cubos pequenos
1 cebola pequena
1 cenoura pequena
5 dentes de alho
50g de vinho tinto
120g de água
30g de margarina vegetal
20g de azeite
6 pézinhos de salsa
Sal, pimenta

180g de leite
50g de farinha



Começar por fazer a massa colocando no copo a margarina e o azeite e programar 2 min., temp. 100, vel. 2. Adicionar a água, a farinha e o sal e misturar 20 seg. na vel. 6. Retirar do copo para um recipiente e colocar no frigorífico.

Para o recheio colocar todos os ingredientes no copo com exceção da farinha e do leite. Programar 25 min., temp. varoma, vel. 1. Quando terminar triturar 15 seg., vel. 5. Juntar o leite e a farinha e triturar novamente 15 seg., vel. 5. Retirar para um recipiente e deixar arrefecer um pouco. Tapar e colocar no frigorífico pelo menos duas horas antes de usar.

Para montar os pastéis. Com a ajuda de uma base plástica ou polvilhando a bancada de cozinha de farinha, retirar pequenas porções de massa (cerca de uma colher de sobremesa) e com a ajuda de um rolo de cozinha esticar a massa muito fina. Cortar um círculo com a ajuda de um copo largo (eu usei um utensílio próprio para montar pastéis e rissóis que está à venda nas grandes superfícies) e colocar uma colher de recheio no centro do círculo. Dobrar a massa ao meio e calcar as pontas com a ajuda de um garfo ou cabo de colher. Reservar.
Quando os pastéis estiverem todos feitos levar um recipiente ao lume com óleo. Quando estiver quente (manter em lume médio) colocar cerca de 4 ou 5 pastéis de cada vez para fritar. Quando estiverem douradinhos dos dois lados retirar para um prato com papel de cozinha absorvente para secar o excesso de óleo.

Depois é só comer… acompanhamos com uma salada que partilharei em breve também. Podem congelar alguns pastéis antes de fritar.

Bom apetite!

sexta-feira, 31 de março de 2017

Bolo dos cubinhos de abacaxi



No outro dia o meu marido comprou um abacaxi. Lá o arranhou (essa tarefa é dele), mas na realidade o pobre do abacaxi era estava ainda um bocadinho verde. Ainda comemos uma boa parte, mas a boca começava a arder e acabou por ir ficando esquecido nos últimos dias de semana. Quando reparei nisso lá pensei que o abacaxi acabaria num bolinho, porque deitar fora estava fora de questão… E é esta a sugestão que vos deixo para o fim-de-semana. Um bolo com cubinhos de abacaxi. Ficou um bolo pequeno, mas super fofo e húmido. Espero que gostem!



250g de abacaxi em cubos
4 ovos
150g de açúcar
1 colher de sopa de essência de baunilha (se for caseira) ou rum
100g de margarina vegetal amolecida
125g de iogurte grego natural
50g de coco ralado
180g de farinha
1 colher de chá com fermento

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Untar um pequeno tabuleiro com margarina e polvilhar com um pouco de açúcar. Colocar os cubos de abacaxi espalhados pelo fundo do tabuleiro. Reservar.

Numa taça (ou robot de cozinha) colocar os ovos e o açúcar e bater até ficar em creme. Juntar a essência de baunilha, a margarina amolecida e o iogurte e bater novamente. Por último adicionar o coco ralado, a farinha e o fermento e bater em velocidade média apenas para integrar estes ingredientes. Colocar a massa sobre o abacaxi e levar ao forno cerca de 30 minutos. Quando estiver cozido, retirar do forno, desenformar e depois de frio polvilhar com açúcar em pó (opcional).

Bom apetite!



quarta-feira, 29 de março de 2017

Mista de porco com grão de bico



Ainda em mudanças de estação, nem para um lado nem para o outro, o inverno que não vai de vez e a primavera que não se instala, ainda apetecem comidas de conforto, mas já com cheirinho a comidas mais soltas. E foi um bocadinho assim que nasceu esta mista de porco com grão. Estava a pensar fazer rancho para o almoço, mas na realidade não me apetecia uma coisa literalmente tão pesada. Então foi simples. Só grelhar as carnes, juntar o grão e as couves e já está… tudo mais a seco, mas que resultou muito bem!



10 salsichas frescas de porco
400g de entremeada
1 frasco de grão-de-bico (já cozido)
1/3 de uma couve lombarda
1 chouriço de carne (usei metade de cada qualidade)
Sal e azeite

Levar um tacho alto e de base grossa (antiaderente) ao lume com um fio ligeiro de azeite e deixar aquecer um pouco. Juntar as salsichas frescas e deixar alourar bem de todos os lados. Retirar as salsichas do tacho e colocar lá dentro as entremeadas já partidas em pedaços mais pequenos. Enquanto a entremeada está no tacho partem-se as salsichas em pedaços e o chouriço em rodelas. Quando a entremeada estiver bem passada juntar as salsichas e o chouriço ao tacho. Envolver tudo e deixar cozinhar enquanto se parte a couve em juliana e se escorre bem o grão. Juntar a couve às carnes e quando a couve estiver macia adicionar o grão-de-bico. Envolver e deixar cozinhar por mais 5 minutos. Retirar e servir com o acompanhamento que preferirem. Nós juntamos um pouco de arroz branco.

Bom apetite!



segunda-feira, 27 de março de 2017

Pastéis de couve-flor com molho de iogurte



Lá em casa gostamos de couve-flor. Temos usado cada vez com mais frequência em vários pratos, especialmente no arroz de couve-flor. Farta de ver pastelinhos de couve-flor por todo o lado, resolvi experimentar também fazer a minha versão. São um excelente acompanhamento, apesar de não se fazerem em dois tempos como um arroz ou um esparguete. Costumo guardar este tipo de experiências mais para o fim-de-semana, quando tenho mais tempo de cozinhar e de disfrutar. Para acompanhar este tipo de pastéis costumo sempre fazer um molho de iogurte. Fica mais apelativo para todos e principalmente para as miúdas que nunca dizem que não a experimentarem estes petiscos. Penso que não acertei completamente na consistência (provavelmente ficam todos assim!) que fica um bocadinho mole… talvez para a próxima não coza a couve-flor antes. Tenho que experimentar, ou se experimentarem vocês depois contem-me. Combinado?



Para os pastéis

1 cabeça de couve-flor
2 cenouras
60g de queijo mozarela
2 colheres de sopa de flocos de aveia finos
1 ovo pequeno
Sal e pimenta para temperar

Para o molho

1 iogurte natural
2 colheres de sobremesa de mostarda de Dijon
Alho em pó
Pimenta preta moída na hora

Começar por colocar um tacho com água ao lume temperada com sal. Separar os ramalhetes da couve-flor e dispensar os talos maiores. Colocar na água e deixar ferver por 4 ou 5 minutos. Retirar do lume e escorrer para um passador. Sacudir muito bem a água.

Colocar num robot de cozinha todos os ingredientes dos pastéis e triturar tudo, sem desfazer. Retirar para um prato. Levar uma frigideira antiaderente ao lume, untada com azeite. Quando estiver quente começar a colocar pedaços da massa dos pastéis, enrolados com a ajuda de duas colheres de sopa, como se fossem pastéis de bacalhau. Deixar alourar de todos os lados.

Juntar todos os ingredientes do molho e misturar numa taça. Servir os pastéis juntamente com o molho.




Bom apetite!

sexta-feira, 24 de março de 2017

Massinha pevide com tiras de vitela



Hoje é sexta-feira e devia deixar aqui uma sugestão para o vosso fim-de-semana. Mas hoje não estava muito para aí virada. Precisava de uma receita que fosse rápida de escrever. Há dias assim, em que a vida nos deposita umas chatices. Nada que não se resolva, mas coisas chatas de resolver. Por isso aqui fica. Uma refeição muito simples e muito rápida de preparar. Coisa que todos gostam lá em casa…

250g de massinhas pevide
3 bifes de vaca cortados em tiras finas
½ chávena de pickles picados
½ cabeça de brócolos em ramalhetes pequenos
4 dentes de alho

Levar um tacho ao lume com água temperada com sal. Quando levantar fervura juntar as massinhas e deixar cozer segundo as indicações da embalagem ou até ficar al dente. Depois de cozida, escorrer bem.

Levar uma frigideira ao lume com uma colher de sopa de manteiga ou margarina vegetal e os dentes de alho picados. Quando estiver derretida juntar os bifes já cortados, temperar com um pouco de sal e pimentão-doce e deixar alourar um pouco. Juntar os ramalhetes de brócolos e deixar cozinhar uns minutos até os brócolos estarem macios. Por fim adicionar os pickles picados e as massinhas e envolver.

Bom apetite!



quarta-feira, 22 de março de 2017

Sopa de frango do campo



As pessoas que me conhecem bem sabem que das melhores coisas que me podem sempre oferecer são produtos alimentares. Gosto de receber sem estar à espera, gosto de receber porque as pessoas se lembraram de mim, gosto de receber porque gosto do desafio de ter que usar um produto para o qual não tinha planos… enfim, coisas de quem gosta mesmo muito de passar tempo de volta dos tachos! Um destes dias a minha sogra deu-me um frango do campo. Fiquei toda contente até perceber que o bendito do frango vinha inteiro! Sim, sou menina da cidade, com muita pena minha que gostava de viver no campo, e para mim o frango vem do talho, partido e arranjado. Ou seja… a guerra ia começar! Lá me enchi de coragem, peguei numa faca afiada, numa tábua para carnes e lá comecei a partir o frango pelas partes mais óbvias e onde sei que existem as articulações. O pior foi mesmo a parte central do animal… essa deu luta, confesso! Deve haver vídeos no Youtube onde explicam como se parte um frango e tenho que ir averiguar, uma vez que a minha sogra já me tem prometidos mais animais do género. Seja como for, depois do frango partido em pedaços, dividi em 3 partes mais ou menos idênticas, congelei duas delas e com a outra fui fazer sopa. Podia ter optado pela canja obviamente (que também já fiz entretanto!) mas lembrei-me de fazer uma daquelas sopas que adoro. Que nem é preciso triturar e que com tudo lá dentro servem perfeitamente uma refeição completa! As variações são imensas e basicamente depende dos legumes que tiverem no frigorífico. Usando frango do campo não precisam de juntar mais gordura nenhuma. Deixo-vos a sugestão:



1/3 de frango do campo
2 cenouras
1 cebola
2 talos de aipo
1/3 de um molho de grelos
6 folhas de couve
Sal

Colocar a panela de pressão ao lume com água abundante (mais de meio) temperada com sal juntamente com os pedaços de frango. Levar ao lume e deixar ferver 20 minutos depois de levantar pressão. Retirar do lume e esperar um pouco até que a pressão desapareça. Abrir a panela, retirar os pedaços de frango e levar novamente a água ao lume. Juntar todos os legumes descascados e partidos em pedaços pequenos. Enquanto os legumes cozem, retirar a pele e os ossos ao frango e partir a carne em pedaços mais pequenos. Juntar a carne à panela e retirar do lume quando estiver tudo cozido. Comer quentinha…

Bom apetite!

segunda-feira, 20 de março de 2017

Bolo de coco e laranja



Apesar do dia não estar solarengo hoje chega a minha querida Primavera e isso é motivo suficiente para ficar feliz. Mais ainda se pensar que no próximo fim-de-semana entramos em horário de Verão… tão bommmmmmmmmmm! Este fim fim-de-semana passou mais uma vez um bocadinho cheio de coisas para fazer, em plena segunda ronda de testes das miúdas, o que me deixou algum tempo para me dedicar à cozinha. Fiz alguns petiscos que andava para experimentar, e o resto foi tudo mais do mesmo, mas coisas que gostamos sempre e que vão sempre sendo feitas. Hoje começo a semana com uma sugestão doce. Um bolo daqueles pequeninos, que se fazem num ápice, mas que perfumam a casa de bolinho acabado de fazer…



3 ovos
150g de açúcar
2 laranjas sumarentas
150g de iogurte grego natural (se só usarem embalagens individuais, completem a diferença com leite)
50g de óleo vegetal
50g de coco ralado
50g de amido de milho (Maizena)
130g de farinha
1 colher de chá de fermento em pó

Geleia para pincelar
Coco ralado para polvilhar

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Untar uma forma redonda (22cm) com margarina e polvilhar de farinha. Reservar.

Começar por bater muito bem os ovos com o açúcar. Juntar a raspa e o sumo das laranjas, o iogurte grego e o óleo vegetal. Bater novamente. Por último adicionar as farinhas, o coco ralado e o fermento. Bater moderadamente apenas para envolver. Colocar a massa na forma e levar ao forno cerca de 30 minutos ou até estar cozido. Retirar do forno, desenformar e com o bolo ainda quente pincelar toda a superfície com geleia, polvilhando de seguida com coco ralado.

Bom apetite!

sexta-feira, 17 de março de 2017

Frango com açafrão e coentros secos sobre legumes



A semana passada recebi o kit promocional da Margão com as novas tendências de sabores. Confesso que adoro especiarias e tenho dois tabuleiros cheios de frasquinhos que adoro usar. O uso das ervas no tempero pode reduzir bastante o consumo de sal na confecção dos nossos pratos e recorro muitas vezes a isso, uma vez que sou hipertensa. Como já tinha posto a descongelar umas coxas de frango para o almoço de sábado, algumas das novas especiarias tiveram logo bom uso. Ficou um tabuleiro colorido, também com a ajuda dos legumes, mas especialmente muito saboroso.

   

5 coxas de frango
5 pernas de frango

1 colher de sobremesa de pimentão doce
1 colher de chá de açafrão
1 colher de chá de coentros secos
Sumo de 2 laranjas
Sal grosso

1 alho francês
1 talo de aipo
6 folhas de couve
½ beterraba

Colocar o frango numa taça e juntar todos os ingredientes do tempero. Envolver e deixar a marinar de um dia para o outro ou 1 ou 2 horas.

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Num tabuleiro de forno colocar o alho francês cortado em rodelas finas, o aipo cortado em pedacinhos, as folhas de couve em juliana e a beterraba em cubos. Espalhar de forma a cobrir todo o fundo. Por cima colocar as peças de frango. Regar com um fio de azeite e levar ao forno cerca de 45-50 minutos. Retirar do forno e servir o frango com os legumes juntamente com outro acompanhamento, no nosso caso batata doce apenas cozida.

Bom apetite!



Post Ads (Documentation Required)

Author Info (Documentation Required)