quarta-feira, 30 de Janeiro de 2013

Bolo de claras com doce de maçã

Bolo de claras com doce de maçã

Hoje trago uma sugestão para gastar aquelas claras que vão sobrando no congelador, mas que, mais tarde ou mais cedo têm que ser gastas. Um bolinho de claras com sabor a maçã e Porto. Ficou muito bom, apesar de mal cozido ao centro… bem me enganou, mas às vezes acontece. Não foi por isso que deixou de ser devorado!!! Aqui fica a sugestão:

9 claras
250g de açúcar
350g de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
1 pitada de sal fino
½ copo de óleo ou azeite
1 iogurte natural
2 colheres de sopa bem cheias de doce de maçã

Bolo de claras com doce de maçã

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Untar uma forma de buraco com margarina e polvilhar de farinha. Reservar.

Começar por bater as claras em castelo com uma pitada de sal fino. Reservar.

Numa taça juntar o açúcar, o óleo, o iougurte e o doce de maçã. Bater durante uns minutos até obter um creme bem fofo. Juntar a farinha e o fermento e envolver bem. Por fim juntar uma colher de claras e envolver com uma colher de baixo para cima sem bater. Repetir este passo até terminarem as claras.

Colocar a massa na forma e levar ao forno cerca de 40 minutos ou até o bolo estar cozido. Verificar a cozedura com um palito, retirar e desenformar.

Bom apetite!

Bolo de claras com doce de maçã

segunda-feira, 28 de Janeiro de 2013

Quinta de Jugais, uma oferta e uma receita

Na 6.ª feira passada recebi de oferta da Quinta de Jugais (uma empresa portuguesa, que comercializa chás, doces, compotas e biscoitos, e que tem um site fantástico!) um cabaz muitíssimo bem recheado. O desafio era produzir um doce/sobremesa com um chá. Achei muito interessante, uma vez que nunca tinha utilizado chás para confeccionar o que quer que fosse. Do cabaz constava:

Cabaz oferta Quinta de Jugais

Chá It natura mil e uma noites
Chá It natura slim
Chá It rooiobos aromatizado com frutos do bosque
Chá It preto aromatizado com canela e maçã
Chá It origens África do Sul rooiobos serengetti
Chá It origens Japão verde cereja japonesa
Infusão IT Bio hortelã menta
Infusão IT Bio princípe
Compota de figo com nozes rare
Compota de abóbora com nozes
Compota natura frutos silvestres
Mel de laranjeira

Cabaz oferta Quinta de Jugais

Agradeço aqui publicamente a simpatia e disponibilidade, bem como o interesse no “Receitas lá de casa”. Muito obrigada!

Cabaz oferta Quinta de Jugais

Cabaz oferta Quinta de Jugais

Quanto à receita optei por produzir uns queques… procura daqui e dali e acabei por adaptar uma receita básica de queque a uns saborosos queques aromatizados de rooiobos com frutos do bosque. E não é que o sabor está todo lá? Fantástico! A receita é muito simples. Aqui fica a sugestão:

Queques com rooiobos e sementes de papoila

75 g de margarina amolecida, mas não quente
250g de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
100g de açúcar
100 ml de leite
1 iogurte natural
1 ovo
1 colher de sobremesa bem cheia de chá rooiobos aromatizado com frutos do busque
1 colher de chá de sementes de papoila, mais algumas para polvilhar

Queques com rooiobos e sementes de papoila

Pré-aquecer o forno a 200.ºC. Preparar 12 forminhas de queques apenas colocando uma forminha de papel. Não é necessário untar nem polvilhar.

Numa taça misturar todos os ingredientes secos; a farinha, o fermento, o bicarbonato, o açúcar, o chá rooiobos e as sementes de papoila.

Noutra taça colocar todos os ingredientes líquidos; o leite , o iogurte, a margarina e o ovo. Misturar bem.

Juntar os ingredientes líquidos aos secos e envolver com uma colher, mas sem bater. A massa dos queques não deve ser batida. Mesmo que fiquem grumos, é isso que torna os queques mais fofos.

Colocar a massa nas forminhas com a ajuda de uma colher e polvilhar com algumas sementes de papoila. Levar ao forno por 20 minutos.

Se ao fim desse tempo os queques já estiverem douradinhos, estão prontos. Retirar do forno e das forminhas metálicas. Deixar arrefecer sobre uma grelha… a seguir, é só comer!

Bom apetite!

Queques com rooiobos e sementes de papoila

sexta-feira, 25 de Janeiro de 2013

Sonhos - receita bimby

Sonhos

Hoje trago uma receita do livro base da Bimby. Nunca tinha feito sonhos em casa (parece mentira, não é?) e decidi experimentar, uma vez que a receita é de facto bem simples. A única coisa que confesso me incomoda é o cheiro a fritos que se espalha pela casa sem dó nem piedade. O resultado é no entanto muito bom, e a receita até rende bastantes. Aqui fica a sugestão, para quem nunca arriscou...

50g de manteiga
170 g de farinha
250g de água
4 ovos grandes
1 colher de café de sal
óleo para fritar
1 colher de sopa de banha
1 colher de chá de fermento
1 colher de chá de açúcar

Açúcar e canela para envolver

Colocar no copo a água, a margarina, a banha, o sal e o açúcar. Programar 7 min., temp. 100, vel. 1.

De seguida, adicionar o fermento e a farinha de uma só vez e envolver durante 15 seg., na vel. 4.

Numa taça bater os ovos com um garfo. Colocar a massa na vel. 4 e ir adicionando os ovos pelo bocal a pouco e pouco. Quando estiverem bem misturados, parar a máquina e deixar a máquina a repousar uns minutos.

Preparar um prato com papel absorvente e outro com açúcar e canela. Colocar uma fritadeira com óleo a aquecer e quando estiver quente colocar colheres (usei de sobremesa) de massa no óleo (não mais de 5 de cada vez). Picar a massa com um pauzinho de espetada, para que rebente e os sonhos fritem por completo. Retirar e escorrer bem no papel absorvente (é necessário ir mudando !), passando de seguida pelo açúcar e canela. Repetir a operação até terminar a massa.

Bom apetite!

quarta-feira, 23 de Janeiro de 2013

Bolo pequeno de coco… fofoooo

Bolo pequeno de coco

Hoje trago uma receita vinda de Espanha. É um bolinho de tabuleiro, bem pequeno, mas que se faz em três tempos e fica fantástico! Em relação à receita original só acrescentei o sumo de laranja que acho que liga sempre bem com o coco. Aqui fica a sugestão:

3 ovos
150g de açúcar
100g de margarina à temperatura ambiente ou amolecida no micro-ondas
100g de coco ralado mais um pouco para polvilhar
Sumo de 1 laranja
50g de farinha
1 colher de café de fermento em pó
Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Untar um tabuleiro pequeno (20x20) com margarina e polvilhar de farinha. Reservar.

Bater os ovos juntamente com o açúcar até estar fofo. Juntar a margarina amolecida, o coco e o sumo de laranja. Bater novamente até estar bem misturado.

Por fim juntar a farinha e o fermento e envolver sem bater.

Colocar a massa na forma e levar ao forno por 20 minutos. Verificar a cozedura com um palito, retirar do forno e ainda quente polvilhar com um pouco de coco ralado. Cortar em quadrados e servir.

Bom apetite!

Bolo pequeno de coco

segunda-feira, 21 de Janeiro de 2013

Bolinhos de canela e erva-doce – receita Bimby

Bolinhos de canela e erva doce

Hoje publico uma receitinha diretamente retirada do blog “Pão e beldroegas” (não conhecem? Vão espreitar, que é delicioso!). É daqueles biscoitinhos que pelos ingredientes e facilidade fazem completamente a minha cara. Canela e erva-doce são uma combinação perfeita na doçaria. Aqui fica a sugestão:

250g de farinha
100g de açúcar
100g de manteiga
1 ovo
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de erva doce em pó
1 colher de chá de canela em pó

Pré-aquecer o forno a 180ºC. Preparar um tabuleiro com tapete antiaderente e reservar.

Colocar todos os ingredientes no copo da Bimby e programar 15 segundos, velocidade 6. (Não façam como eu, que entre auxílio a trabalhos de casa, arrumar loiça da máquina e preparação do almoço montei a Bimby sem lâmina e coloquei tudo lá dentro… Estão a ver não é? Quem andou depois com um secador a tirar a farinha do motor, quem foi?)

Retirar a massa para um prato, formar pequenas bolinhas, colocar no tabuleiro preparado, e calcar ligeiramente. Calquei com uma forminha de flor. Ficaram catitas e a massa permite perfeitamente essa aventura.

Levar ao forno cerca de 20 minutos ou até os biscoitos douradinhos.

Bom apetite!

Bolinhos de canela e erva doce

sexta-feira, 18 de Janeiro de 2013

Doce de maçã reineta com Porto – receita Bimby

Doce de maçã reineta com Porto

Hoje trago mais uma variante de doce de maçã. Desta vez foi feito com maçã reineta e vinho do Porto. Ficou com um paladar diferente do habitual e muito saboroso. Aqui fica a asugestão:

650g de maçã reineta
500g de açúcar amarelo
1 cálice de vinho do Port
Sumo de 1 limão
1 colher de sobremesa de canela

Começar por descascar e descaroçar as maçãs. Cortar em pedaços e colocar numa taça. Juntar todos os restantes ingredientes, envolver bem e deixar a macerar por 2 a 3 horas, mexendo de vez em quando.

Terminado esse tempo, colocar tudo dentro do copo e picar durante uns segundos na vel. 4. De seguida programar 20 min., temp. 100, vel. 2, retirando o copinho da tampa e colocando o cesto com a base para cima. Verificar a consistência do doce. Se necessário (no meu caso foi) colocar mais 10 min., tem. Varoma, vel. 2, verificando com frequência se atingiu a consistência desejada, não esquecendo no entanto que os doces solidificam mais depois de frios.

Retirar de imediato do copo e colocar em copos esterilizados, tapando e colocando as tampas para baixo até o doce arrefecer por completo.

Bom apetite!

Doce de maçã reineta com Porto

quarta-feira, 16 de Janeiro de 2013

Salgadinhos de caldo verde

Salgadinhos de caldo verde

Hoje trago uma sugestão de uns salgadinhos bem saborosos e saudáveis. Usei ainda da massa das chamuças, só que em vez de fritar, levei ao forno. É evidente que chamuças são chamuças e que este tipo de salgadinhos fritos em óleo são bastante mais saborosos! Mas vá, temos que ir inovando e tentando fazendo coisas mais saudáveis… nem sempre o que sabe bem faz bem, por isso, sempre que conseguirmos evitar, evitemos! Aqui fica a sugestão:

1 pacote de caldo verde (daqueles preparados para sopa)
4 ovos
150g de fiambre
35 folhas de massa de chamuça (pode ser substituída por massa brick)
5 dentes de alho
Sal e azeite

Salgadinhos de caldo verde

Começar por escaldar o caldo verde em água a ferver, temperada com sal, por 5 minutos. Retirar e escorrer muito bem. Em simultâneo colocar os ovos a cozer (11 minutos) e picar o fiambre em pedaços pequenos.

Levar uma frigideira ao lume com azeite e os dentes de alho bem picados. Juntar o caldo verde e envolver no azeite e alho para saltear. Juntar o fiambre e os ovos cozidos já picados e envolver novamente. Acertar o tempero de sal, retirar do lume e deixar arrefecer por um bocado. De seguida, montar os salgadinhos, tal como as chamuças (tento mostrar na imagem como se trabalha a massa de forma a não abrir).

Salgadinhos de caldo verde

Aquecer o forno a 180.ºC. Colocar os salgadinhos num tabuleiro e levar ao forno quente até a massa estar douradinha. Comer quando saem do forno, para estarem bem estaladiços!

Bom apetite!

segunda-feira, 14 de Janeiro de 2013

Bolo de laranja

Bolo de laranja

Hoje trago um bolo bem fofinho e simples de fazer. A receita é adaptada do livro "Feito em casa" de Joana Roque. Alterei um pouco as quantidades e adicionei o glacé, que infelizmente não saiu como queria, porque não o açúcar não estava completamente em pó... Mas ficou a tentativa e o aprender com o erro. Para a próxima sairá melhor, assim espero! Seja como for o bolo fica muito macio e com um fantástico sabor a laranja. Aqui fica a sugestão:

Chávena de chá com capacidade para 240 ml
1 e ½ chávena de açúcar
1 e ½ chávena de farinha
1 chávena de óleo mal cheia
Sumo e raspa de 1 laranja
6 ovos
1 colher de chá bem cheia de fermento em pó

Para o glacé
225g de açúcar em pó
sumo de 1 laranja

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Untar uma forma de buraco com margarina e polvilhar de farinha. Reservar.

Separar as gemas das claras e bater as claras em castelo. Reservar.

Numa taça colocar o açúcar e a farinha. Juntar as gemas e bater. De seguida adicionar o óleo, o sumo e a raspa da laranja e o fermento em pó. Bater novamente até ficar um creme liso. Juntar então as claras, uma colherada de cada vez, de forma a soltar a massa a pouco e pouco. Envolver com uma colher de baixo para cima, sem bater.

Colocar a massa na forma e levar ao forno cerca de 40 minutos. Retirar do forno, desenformar e deixar arrefecer.

Para o glacé misturar o açúcar (verificando se está mesmo em pó!) com o sumo da laranja. Colocar sobre o bolo depois de frio.

Bom apetite!

sexta-feira, 11 de Janeiro de 2013

Tâmaras com bacon

Tâmaras com bacon

Nada mais simples e nada mais comum. Tâmaras com bacon, ficam bem em qualquer mesa como aperitivo, ou como parte de um lanchinho ajantarado. Apenas acresce um pequeno truque… Aqui fica a sugestão:

1 pacote de tâmaras sem caroço
1 embalagem de 200g de bacon cortado em fatias finas (as fatias cortam-se ao meio)
Açúcar amarelo q.b.

Colocar num pratinho o açúcar amarelo. Preparar um tabuleiro de forno com tapete antiaderente. Aquecer o forno a 200.ºC.

Cortar as fatias de bacon ao meio; meia fatia de bacon enrola perfeitamente uma tâmara.

Passar os rolinhos pelo açúcar. Isto vai ajudar a caramelizar e a ficar com uma cor mais bonita.

Levar ao forno cerca de 15 a 20 minutos. Servir quente ou frio!

Bom apetite!

quarta-feira, 9 de Janeiro de 2013

Salteado de couve e feijão

Salteado de couve e feijão

Hoje trago um acompanhamento de que gostamos muito lá em casa. É uma variante ás saladas e no Inverno é fantástico para acompanhar carnes grelhadas. Acho que até serve como prato simples… mas deixo ao vosso critério! Usei feijão catarino, cosido em casa e vindo diretamente de uma horta de família. É um feijão muito saboroso e macio. Mas pode ser substituído por outra qualquer variedade de feijão enlatado. Aqui fica a sugestão:

½ pacote de legumes preparados para sopa juliana
1 farinheira
1 chávena almoçadeira de feijão catarino
3 dentes de alho
Azeite q.b.

Começar por escaldar os legumes em água a ferver por 5 minutos. Retirar e escorrer. No mesmo tacho ( que deve ser largo) ou numa frigideira colocar uma ou duas colheres de sopa de azeite e os alhos picados. Assim que começar a ferver juntar a farinheira, depois de aberta e sem pele e desfazer um pouco com um garfo. Adicionar os legumes escorridos e deixar saltear durante uns minutos. Por fim, juntar o feijão e envolver. Não mexer muito para não esfarelar o feijão. Servir quentinho…

Bom apetite!

Salteado de couve e feijão

segunda-feira, 7 de Janeiro de 2013

Bolo de mel e frutos secos

Bolo de mel e frutos secos

Hoje trago um bolo de tabuleiro que rende uns quadrados fofos e grandes de um bolo muito saboroso com sabor a mel e canela e com pedacinhos de frutos secos. Muito bom! Aqui fica a sugestão:

Chávena de chá com capacidade para 240 ml
250g de açúcar amarelo
1/2 chávena de azeite
1/2 chávena de mel
300g de farinha
1 colher de chá de canela
5 ovos
1/2 cálice de vinho do Porto
1 colher de chá bem cheia de fermento
1 chávena de frutos secos (usei nozes, avelãs e amêndoas) picados grosseiramente

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Untar um tabuleiro quadrado com margarina e polvilhar de farinha. Reservar.

Picar os frutos secos e envolver ligeiramente em farinha.

Começar por bater o azeite, o mel e o açúcar. Adicionar os ovos um a um, batendo muito bem entre cada adição. Juntar o vinho do Porto e a canela e envolver novamente. Por fim juntar a farinha e o fermento e bater até estar uma massa lisa. Envolver os frutos secos reservados com uma colher, mexendo com uma colher, de baixo para cima, mas sem bater.

Colocar a massa na forma reservada e levar ao forno por 40 minutos. Verificar a cozedura e retirar do forno.

Quando o bolo estiver morno/frio, cortar em quadrados e polvilhar de açúcar em pó.

Bom apetite!

Bolo de mel e frutos secos

quinta-feira, 3 de Janeiro de 2013

Chamuças

Chamuças

Ainda do workshop indiano vem esta receita, agora feita lá em casa de umas chamuças bem simples de fazer e que ficam deliciosas. A quantidade de picante é a gosto. Desta vez não carreguei em excesso, uma vez que havia miudagem a petiscar e como eles gostam muito, não estiquei a corda… Outra nota, elas fritam muito depressa e convém escorrer bem depois de fritas. Além disso usei umas folhas de massa próprias para o efeito, que se encontram à venda em lojas de produtos alimentares indianos, na zona de congelados. Caso não consigam encontrar, pode ser substituída por massa filo, com 2 ou folhas sobrepostas, cortadas em tiras compridas com cerca de 6 a 7 cm de largura. Esta receita rendeu 36 chamuças. Aqui fica:

36 folhas de massa de chamuça (ou as que renderem)
2 de peitos de frango
1 cebola média
2 cenouras médias
4 dentes de alho
6 ou 7 folhas de couve (das folhas mais clarinhas)
1 e 1/2 colheres de sopa de caril picante
1 e 1/2 colheres de sopa de garam masala
Uma pitada de sal
Azeite ou margarina q.b.

Começar por partir o peito de frango em pedaços. Colocar na frigideira com um pouco de azeite e margarina, temperar com uma pitada de sal e deixar alourar. Enquanto isso, picar no robot de cozinha a cebola e os alhos e reservar. De seguida picar a couve e reservar. E de seguida picar a cenoura e reservar. Nenhuma destas coisas deve ficar desfeita. Apenas picada miudinha. Retirar a carne do lume e picar a carne da mesma forma que os legumes.

Colocar todos os legumes na frigideira, acrescentando mais um pouco da gordura selecionada e deixar cozinhar por uns minutos, apenas para amolecerem. Juntar a carne picada, o caril e o garam masala. Deixar cozinhar por uns minutos, mexendo com frequência para o tempero ficar bem homogéneo. Retirar do lume e deixar arrefecer um pouco para começar a montar as chamuças.

Chamuças - recheio

Estender uma tira de massa e numa das pontas, deixando um pouco de massa, colocar uma colher de recheio. A seguir dobrar em triangulo, da mesma forma que se dobram os sacos de supermercado, até chegar ao fim da tira. Humedecer ligeiramente a ponta da massa com água para colar. (Em breve outro post com esquema da dobragem, que já podem espreitar nas fotos do facebook)

Aquecer óleo numa fritadeira e fritar as chamuças cerca de 3 a 4 minutos, virando-as a meio do tempo. Retirar do óleo e escorrer bem em papel de cozinha absorvente. Comer quentes ou frias.

Bom apetite!

Chamuças

terça-feira, 1 de Janeiro de 2013

Ora, vamos cozinhar, que é bom sinal!

Se este ano for passado na cozinha, já é muito bom! É sinal que temos comida na dispensa, dinheiro para o gás e para a electricidade... :D

Como já disse aqui há tempos (até acho que já disse por mais do que uma vez!) para mim o ano começa em Setembro. É aí que começam as novas rotinas de mais um ano letivo, do pós-férias, as baterias estão carregadas... enfim, fazem-se alguns planos e traçam-se objetivos para o ano que aí se inicia. Para mim esta altura é mais um dia, mais uma semana, mais um mês.

Apesar de tudo este ano civil que inicia agora em Janeiro não promete nada de muito bom. Por isso, espero que todos tenhamos oportunidade de continuar pelas nossas cozinhas, a comer melhor, mais saudável e a inovar de forma a poupar. Vou tentar fazer isso ao longo deste ano, aqui pelo blog. Apesar de ainda ter muuuuuuitas receitas penduradas para entrar, este ano vou tentar ajudar a poupar, a rentabilizar, a reutilizar, a reinventar refeições. Cá em casa não há desperdício de comida, nunca houve, não é só por causa da crise. Os restos podem fazer autênticos milagres, refeições novas, que nem nos lembram da refeição anterior. Como diz uma amiga, eu devia dar um workshop de utilizar os restos das refeições. Vou tentar fazer isso. Por muito básicas que se tornem as receitas, os "restos" podem fazer autênticos banquetes. Provavelmente não farei nada de novo, mas vou tentar trazer ideias ou sugestões para dar a volta à dispensa e ao frigorífico.

Por isso, se este ano for passado na cozinha, já é muito bom! É sinal que temos comida na dispensa, dinheiro para o gás e para a electricidade...

Ora, vamos cozinhar, que é bom sinal!

Até já!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...