sexta-feira, 30 de Novembro de 2012

Peixe e feijão verde com molho de caril e aveia

Peixe e feijão verde com molho de caril e aveia

Porque nem só de bolos vive o homem, às vezes também é preciso uma comidinha mais leve para limpar o corpo e a alma. Mas comer mais leve (ou estar de dieta, como queiram!) não significa necessariamente comer sem sabor ou comer pratos sem interesse. Trago uma sugestão bem simples e baixinha em calorias. Aqui fica:

Dose para duas pessoas:
4 medalhões de pescada
Feijão verde q.b.
2 copos pequenos de leite magro
1 colher de sobremesa de caril em pó
1 colher de sopa de flocos de aveia integrais

Começar por cozer o peixe e o feijão verde num tacho, ou em dois se não gostar de misturar os sabores (eu é que gosto sempre de ir poupando loiça!), com água abundante temperada com sal.

Noutro tacho pequeno colocar o leite e a aveia. Quando levantar fervura juntar o caril em pó e deixar ferver por 2 ou 3 minutos, mexendo sempre.

Escorrer o peixe e o feijão e servir de imediato cobrindo com o molho acabado de fazer.

Bom apetite!

quarta-feira, 28 de Novembro de 2012

Bolo com doce de abóbora e nozes

Bolo com doce de abóbora e nozes

Hoje trago um bolo muito simples de fazer que pode ser usado para qualquer cobertura ou recheio, uma vez que fica sempre tão direitinho que é fantástico para essas coisas. Do bolo simples, nasceu um recheio simples, também com o que tinha à mão, mas para lhe dar um gostinho diferente. Claro está que provavelmente até merecia uma cobertura diferente… mas para quê complicar as coisas simples? Aqui fica a sugestão:

200g de margarina amolecida
2 chávenas de chá de açúcar
3 ovos
3 chávenas de chá de farinha
1 colher de sopa de fermento em pó
1 chávena de chá de leite

1 mão cheia de nozes picadas de froma grosseira
1 frasco pequeno de doce de abóbora caseiro

Açúcar em pó para polvilhar

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Untar uma forma redonda, sem buraco, com margarina e polvilhar de farinha. Reservar.

Começar por bater a margarina com o açúcar até ficar um creme macio. Adicionar os ovos um a um e bater bem entre cada adição. Alternadamente adicionar a farinha, já com o fermento e o leite.

Levar a cozer no forno previamente aquecido cerca de 50 min. Fazer o teste do palito, retirar aguardar uns 10 minutos e desenformar. Deixar arrefecer e com utensílio próprio para cortar bolos ou com uma faca de serrilha molhada em água cortar o bolo ao meio no sentido horizontal. Retirar a parte superior e cobrir a parte de baixo com o doce de abóbora (ou outro qualquer a gosto). Por cima do doce espalhar as nozes. Voltar a cobrir o bolo com parte de cima calcando ligeiramente para “colar” o recheio, mas com cuidado para não rachar. Salpicar com açúcar em pó.

Bom apetite!

Bolo com doce de abóbora e nozes

segunda-feira, 26 de Novembro de 2012

Batatas no forno com queijo creme

Batatas no forno com queijo creme

Hoje trago mais uma sugestão de um jantar bem rápido de fazer, ideal para durante a semana, em que o tempo é curto e a imaginação vai escasseando. Basta ter meia dúzia de coisas à mão, e o jantar está na mesa em meia hora. Aqui fica a sugestão:

4 batatas médias (uma por pessoa) ou mais, consoante a fome!
3 latas de atum
150g de cogumelos naturais
75g de bacon cortado em fatias finas
1 embalagem de queijo creme tipo Philadelphia
Queijo para gratinar

Começar por cozer as batatas colocando um tacho com água temperada com sal ao lume. Descascar e cortar as batatas em cubos dentro de água. Deixar cozer.

Numa frigideira larga, colocar um fio de azeite e levar ao lume. Quando estiver quente, juntar o bacon e os cogumelos bem lavados e cortados em fatias grossas. Quando os dois ingredientes estiverem dourados, juntar o atum e envolver. Deixar cozinhar só até o atum também estar quente.

Num recipiente de ir ao forno colocar as batatas e os restantes ingredientes. Com tudo ainda bem quente, juntar o queijo creme e envolver bem. Salpicar com queijo de gratinar e levar ao forno até o queijo estar tostadinho. Servir de imediato!

Bom apetite!

Batatas no forno com queijo creme

sexta-feira, 23 de Novembro de 2012

Migas doces

Migas doces

Esta foi uma receita que tirei do caderno de receitas anotadas da minha avó. Há por lá umas quantas que quero experimentar, mas esta foi uma das primeiras pela simplicidade e por fazer o tipo de doce apreciado lá por casa. Tive que cortar no açúcar, uma vez que a receita indicava 500g. Mesmo assim ficou bastante doce… Aqui fica a sugestão:

3 dl de água
350g de açúcar
6 gemas de ovos
100g de miolo de pão branco
Duas mãos cheias de nozes picadas grosseiramente
Canela em pó a gosto

Leva-se um tacho ao lume com a água e o açúcar. Deixa-se ferver por 3 minutos e junta-se de seguida o miolo de pão esfarelado. Quando estiver já bem desfeito, retira-se do lume e juntam-se as gemas batidas previamente.

Mexe-se bem e leva-se novamente ao lume para cozer as gemas e engrossar um pouco. Por fim juntar as nozes e envolver tudo.

Retirar do lume e colocar numa travessa. Polvilhar com canela a gosto. Servir frio.

Bom apetite!

Migas doces

quarta-feira, 21 de Novembro de 2012

Diz que é uma espécie de açorda de bacalhau

Diz que é uma espécie de açorda de bacalhau!

Este fim-de-semana saiu lá em casa uma açorda de bacalhau. As miúdas já tinham almoçado “fora”, havia pão a ficar no saco, bacalhau no congelador, almoço que precisava de ser relativamente rápido… enfim, saiu uma bela de uma açorda! Ou melhor, uma espécie de açorda, para não ter o Alentejo a cair-me em cima! Eu adoro açorda e adoro bacalhau. Juntando as duas coisas ficamos com o almoço feito. Aqui fica a sugestão:

500g de bacalhau em migas congelado e demolhado
Pão de véspera q.b. cortado em pedaços (usei cerca de 1 pão de mafra pequeno)
1 cebola pequena
7 dentes de alho
2 tomates pequenos ou 1 médio bem maduro
Coentros a gosto
2 ovos
Azeite

Começar por preparar o pão, partindo-o em pedaços pequenos. Reservar.

Levar um tacho com água ao lume. Quando a água começar a ferver colocar o bacalhau, congelado, e deixar levantar novamente fervura. Desligar, retirar o bacalhau e reservar a água.

Num tacho largo colocar a cebola, os alhos, o tomate e coentros tudo muito bem picado. Regar com azeite e levar ao lume a refogar.

Quando o cheiro do refogado invadir a casa, está na hora de juntar o bacalhau. Deixar cozinhar durante uns 5 minutos. Juntar depois parte da água reservada, que deve ser mantida a ferver.
Adicionar o pão e ir deixando cozinhar lentamente, para o pão ir absorvendo a água sem espapaçar de imediato. Ir acrescentando água até a açorda estar na consistência desejada. Quando assim for, juntar mais coentros frescos e os 2 ovos, mantendo o lume no mínimo e mexendo sempre com uma colher para os ovos se misturarem uniformemente. Servir de imediato.

Bom apetite!

Diz que é uma espécie de açorda de bacalhau!

segunda-feira, 19 de Novembro de 2012

Leite-creme tropical – receita Bimby

Leite creme tropical

Quando fizemos o workshop de comida indiana, não nos ocorreu nenhuma sobremesa em especial. Lembramo-nos de fazer o leite-creme tropical pelo uso do leite de coco. Gostei do resultado e apenas alterei um pouco a quantidade de farinha e o tempo de cozedura na Bimby, porque me pareceu muito líquido e nós gostamos do leite-creme mais espesso. Fica bom e diferente, mas devo confessar que prefiro o nosso leite-creme tradicional. A receita está no livro base da Bimby. Aqui fica a sugestão:

800g de leite de coco
200g de leite
200g de açúcar
6 gemas de ovo
70 gr de farinha

Colocar todos os ingredientes no copo da Bimby e programar 11 min., temp. 90º, vel. 3. Assim que terminar o tempo retirar o leite-creme para uma travessa ou taças individuais.

Deixar arrefecer e queimar a superfície com açúcar ou polvilhar de canela. Nós comemos sem cobertura… só para variar!

Bom apetite!

sexta-feira, 16 de Novembro de 2012

Finalmente!

As receitas lá de casa chegaram ao Facebook

Já não era sem tempo! O blog das Receitas lá de casa chegou ao Facebook. Para receberem as atualizações e sugestões devem selecionar no botão onde diz "Gostei", "receber notificações". Obrigada e continuação de boas receitas!

quinta-feira, 15 de Novembro de 2012

Broas da avó – receita Bimby

Broas da avó

Estas broas são fantásticas para um lanchinho ou para comer com um café a seguir ao almoço. São fortes e intensas em sabor, mas perfeitas para quem gosta de canela e erva-doce. A receita retirei do Mundo de receitas Bimby. Obrigada pela partilha! Aqui fica a sugestão:

250 ml de água
125g de azeite
125g de mel
250g de açúcar amarelo
1 colher de sobremesa de canela em pó
1 colher de sobremesa de erva-doce em pó
90g de nozes
250g de farinha
Açúcar branco para envolver

Começar por picar as nozes por poucos segundos na vel. 4. Retirar e reservar.

Pesar a farinha e reservar.

Colocar a água no copo e programar 3 min., temp. 100, vel. 5. Quando a água estiver bem quente adicionam-se todos os ingredientes (incluindo as nozes reservadas anteriormente) menos a farinha. Programar 5 min., temp. 100, vel. 3.

Adicionar cerca de metade da farinha e programar 5 min., temp. 100, vel. 3. Passado esse tempo juntar a restante farinha e programar novamente 3 min., temp. 100, vel. 3.

Verificar se há farinha nas paredes do copo. Se houver, limpar com a espátula e programar mais 1 min. na mesma temperatura e velocidade. Retirar do copo e deixar arrefecer por um bocado.

Entretanto aquecer o forno a 180.ºC e preparar um tabuleiro com tapete anti-aderente. Quando a massa estiver a uma temperatura manejável, formar pequenas broas e colocar no tabuleiro. Fazer uns pequenos golpes com uma faca ou calcar ligeiramente com um garfo. Levar ao forno por 20 minutos.

Depois de prontas, retirar e deixar arrefecer por 10 a 15 minutos no tabuleiro. Ainda quentes/mornas envolver em açúcar branco.

Bom apetite!

Broas da avó

segunda-feira, 12 de Novembro de 2012

Tarte de amêndoa… outra versão!

Tarte de amêndoa

Esta receita veio direitinha da minha amiga F., do Bolinho de Sábado. É fantástica, não só pela simplicidade de execução como pelo resultado final. Obrigada F.! Aqui fica a sugestão

1 base de massa folhada redonda
200g de amêndoa com pele
4 ovos
150g de açúcar amarelo
100g de margarina
2 colheres de sopa de leite
Açúcar em pó para polvilhar

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Preparar uma tarteira com a massa, deixando ficar o papel de compra e picando o fundo da massa com um garfo.

Picar a amêndoa num robot de cozinha, durante pouco tempo, para ficar com bocadinhos grandes. De seguida juntar os ovos, a margarina, o açúcar e o leite e misturar até obter uma massa uniforme.

Colocar sobre a massa da tarteira e levar ao forno cerca de 30 minutos até estar douradinha. Assim que começar a abrir rachas está pronta.

Retirar do forno, deixar arrefecer e polvilhar com açúcar em pó.

Bom apetite!

Tarte de amêndoa

sexta-feira, 9 de Novembro de 2012

Coroa salgada… com a massa que nunca falha! – receita Bimby

Coroa salgada

Trago hoje uma receita boa para o fim-de-semana. Quando recebemos alguém lá por casa, quando temos que levar parte do lanche para casa da família, ou apenas porque sabe bem ir comendo durante a tarde entre lanche e jantar que fica logo despachado. Uma coroa salgada com a célebre massa da trança com pequenos retoques. Aqui fica a sugestão:

Para a massa
200g de leite
100g de margarina
1 cubo de fermento fresco de padeiro
40g de açúcar
2 ovos
1 colher de chá de sal
1 colher de chá de alho em pó
1 colher de sopa de orégãos secos
650g de farinha

Para o recheio
100g de salpicão
100g de fiambre
100g de queijo flamengo
100g de queijo mozarela
4 ovos cozidos
4 colheres de sopa de azeite

Para cobrir
1 ovo
1 colher de sopa de leite
Sementes de girassol
Sementes de sésamo
Queijo mozarella a gosto

Começar por cozer os ovos que farão parte do recheio colocando num tacho com água temperada com sal e deixando ferver por 12 minutos.

Preparar a massa:

Colocar no copo o leite, a manteiga, o açúcar, o sal, o alho em pó e os orégãos secos. Programar 2 min., temp. 37, vel. 2.

Juntar o fermento (basta desfazer com as mãos) e os ovos mexendo 10 seg., vel. 6.

De seguida adicionar a farinha e programar 3 min. vel. espiga. Deixar a massa repousar pelo menos 10 minutos.

Enquanto isso, preparar um tabuleiro forrado com tapete antiaderente e salpicado de farinha. Pré-aquecer o forno a 50.ºC. Preparar uma bancada para estender a massa polvilhando farinha para não pegar.

Colocar a massa na bancada e amassar ligeiramente com as mãos começando a estender. Estender a massa por completo de forma a conseguir um retângulo grande.

Regar a massa com o fio de azeite. Colocar o salpicão, o queijo flamengo e o fiambre sobre a massa, em camadas, de forma a cobri-la por completo. Por cima espalhar os ovos cozidos partidos em rodelas e o queijo mozarela.

Enrolar com cuidado (fica pesada) sobre o lado mais comprido, como se fosse uma torta. Juntar as duas pontas de forma a formar uma coroa. Unir bem com a ajuda de um pouco de água na massa para não descolar. Colocar a coroa no tabuleiro de ir ao forno.

Pincelar com a gema de ovo batida com a colher de sopa de leite e salpicar com as sementes de sésamo e girassol e o queijo mozarella. Dar uns golpes com uma faca de serrilha na massa, a toda a volta. Ajuda a cozer melhor e fica mais bonita.

Levar ao forno a 50.ºC durante 20 a 30 minutos, para dobrar de volume, e depois, aumentar a temperatura para 180.ºC cerca de 25 minutos. Quando estiver coradinha, está pronta.

Bom apetite!

quarta-feira, 7 de Novembro de 2012

Arroz árabe

Arroz árabe

Hoje trago mais ume receita de uma participação no Workshop de comida indiana. Fiz este arroz para acompanhar os acepipes indianos. Claro está que a minha mania dos exageros resultou numa “pequena tacinha” de arroz. Ou seja, havia arroz para um casamento! Vou colocar apenas meia receita da quantidade que fiz, e mesmo assim serve muita gente! Aqui fica:

500g de arroz basmati
Água – o triplo da quantidade de arroz
½ chávena de azeite mal cheia
2 folhas de louro
1 cebola média
3 dentes de alho
1 colher de sopa de açafrão das índias
Sal q.b.
75g de amêndoas laminadas
100g de passas douradas

Começar por colocar a água a ferver (os jarros elétricos são uma grande ajuda). Num tacho largo colocar o azeite, a cebola e o alho picados e as folhas de louro. Levar ao lume. Quando a cebola começar a alourar (convém ir mexendo para não deixar o alho queimar) juntar o arroz, o sal e o açafrão. Envolver tudo e deixar o arroz fritar durante 2 a 3 minutos, mexendo com alguma regularidade.

Passado esse tempo juntar um pouco de água a ferver para soltar o arroz e depois a restante água. Deixar cozinhar até estar cozido. É importante que fique durinho.

Retirar o arroz do lume e escorrer num passador largo. Passar o arroz por água fria e deixar arrefecer por completo. Depois de frio, colocar o arroz na taça de servir e juntar as amêndoas laminadas e as passas. Envolver bem de forma a ficar tudo bem distribuído. Servir quente ou frio.

Nota: este arroz, ou qualquer do género que fique solto, serve muito bem para levar para os almoços juntando carne ou peixe, uma vez que pode ser comido frio.

segunda-feira, 5 de Novembro de 2012

Ovos recheados com camarões e creme de barrar

Ovos rechaeados com camarão e queijo de barrar

Hoje trago uma sugestão bem simples de fazer, boa para uma entrada de um almoço com vários convivas, ou mesmo para uma simples refeição lá por casa. Uns ovos recheados com camarões e um toque de caril, não tivessem eles feito parte de um workshop familiar sobre comida indiana. Muitas coisas boas e muitas novas aprendizagens, que em breve irei partilhar por aqui. Esta foi feita por autorrecriação, e a única coisa de indiano foi mesmo o caril! Aqui fica:

12 ovos
200g de camarões pequenos (se forem congelados, deixar descongelar por completo)
2+3 colheres de sopa de azeite
1 colher de chá de pimentão doce
1 colher de sobremesa de caril em pó
¾ de uma embalagem de queijo de barrar tipo Philadelphia
Sal e alho em pó q.b.
Salsa a gosto

Começar por cozer os ovos, num tacho com água abundante temperada com sal. Depois de levantar fervura, deixar cozer por 12 minutos.

Retirar os ovos do lume e deixar arrefecer.

Numa frigideira colocar 2 colheres de sopa de azeite e levar ao lume. Quando o azeite estiver quente, juntar os camarões bem escorridos e temperar com uma pitada de sal, o pimentão doce, o caril e o alho em pó. Deixar alourar por 10 minutos. Retirar do lume e reservar.

Descascar os ovos, e partir ao meio do sentido mais alto. Retirar as gemas para uma taça e colocar as claras num tabuleiro. À taça das gemas juntar os camarões, 3 colheres de sopa de azeite, o queijo de barrar e pezinhos de salsa a gosto. Envolver tudo muito bem até formar uma pasta tipo paté. Rechear as claras com essa pasta e reservar até à hora de servir. Pode ser servido frio ou quente.

Bom apetite!

sexta-feira, 2 de Novembro de 2012

Bolo de avelãs com mel e laranja

Bolo de avelãs com mel e laranja

Hoje trago mais um bolinho de fim-de-semana, para os lanches, que desapareceu num ápice. Fica um bolo médio/pequeno e muito saboroso. Deixo aqui a sugestão:

140g de margarina amolecida
140g de açúcar
3 ovos
200g de farinha
1 colhere de chá de fermento em pó
80g de miolo de avelã picado grosseiramente
3 colheres de sopa de mel
Sumo e raspa de 1 laranja
Açúcar em pó para cobrir - opcional

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Untar uma forma de buraco com margarina e polvilhar de farinha. Reservar.

Numa taça e com o auxílio de uma batedeira, bater o açúcar com a margarina até obter um creme esbranquiçado. De seguida juntar o sumo e a raspa de laranja, os ovos e o mel. Bater novamente. Por fim, juntar a farinha com o fermento e mexer novamente até estar uma massa completamente homogénea. Acrescentar as avelãs à massa e envolver com uma colher de forma a ficarem bem distribuídas.

Colocar a massa na forma e levar ao forno quente cerca de 40 minutos. Verificar a cozedura com um palito e quando estiver no ponto, retirar, desenformar e deixar arrefecer.

Depois de frio, salpiquei o bolo com açúcar em pó.

Bom apetite!

Bolo de avelãs com mel e laranja
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...