segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Brioche de chocolate… ou o resultado de um acidente!

Brioche de chocolate...

Quando vi a receita deste brioche no blog Côco e Baunilha, sabia que tinha que experimentar fazer. Mas, como sempre, a minha incompatibilidade com fermento seco de padeiro veio ao de cima, bem como a minha mania de alterar as receitas em função do gosto dos “habitantes” da minha mesa. E então, apesar da base ser a mesma, o resultado é totalmente diferente. Mas pronto, o resultado final foi excelente e o brioche acabou por desaparecer em três tempos!

130ml de leite morno
350g de farinha tipo 55
1 ovo batido
1 ovo para pincelar
10g de fermento seco de padeiro
1/2 colher de café de sal
70g de margarina
80g de açúcar
125g de chocolate de leite partido em pedaços

Começar por colocar no copo o leite, o sal, o açúcar e a margarina. Programar 1min., temp.37º, vel2.

Juntar o ovo previamente batido e o fermento e programar 10 seg.,vel2. Juntar o chocolate em pedaços pequenos e envolver uns segundos na vel. 3.

Juntar a farinha e programar 1 min.,vel. espiga.

Verificar se a bola de massa se solta das paredes do copo. Se isso não acontecer, juntar mais um pouco de farinha e programar mais um minuto na vel. espiga, ou até a farinha estar bem misturada.

Deixar levedar no copo, até a massa dobrar de volume.

Com as mãos enfarinhadas, formar várias bolas e colocar numa forma de bolo inglês, untada de margarina e polvilhada de farinha.

Levar ao forno a 50.ºC, cerca de 30 minutos. Retirar e pincelar a superfície com uma gema de ovo. Aumentar a temperatura do forno para 180.ºC e deixar cozer cerca de 25 minutos. Fazer o teste do palito para verificar a cozedura, retirar e deixar arrefecer sobre uma grelha.

Servir morno, barrado com creme de chocolate e avelãs (ou não!), e acompanhado de um copo de leite. Claro está, que é apenas uma sugestão!

Bom apetite!

Brioche de chocolate...

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Bolinho de fubá com laranja

Bolinho de fubá com laranja

Chamo-lhe bolinho, porque na realidade é mesmo um bolo pequeno de 3 ovos. Bom para os lanches do fim-de-semana e pouco mais. O fubá, ou farinha de milho, não agrada a todos. Eu gosto bastante, os restantes membros da família não adoram, mas comem com alguma satisfação. É um bolo que fica com uma textura diferente, mas muito agradável. A receita foi adaptada do blog Amehlia Digital. Aqui fica a sugestão:

3 ovos
150g de farinha de trigo
150g de farinha de milho
150g de açúcar
150g de margarina
Sumo de 2 laranjas
Raspa de 1 laranja
1 colher de chá de fermento em pó

Pré-aquecer o forno a 180.ºC e untar uma forma pequena com margarina e polvilhar de farinha. Reservar.

Começar por bater energicamente o açúcar com a margarina, que deve estar à temperatura ambiente, ou ligeiramente amolecida no micro-ondas.

Quando estiver em creme, juntar os ovos, uma a um, sem parar de bater. Juntar o sumo e a raspa de laranjae envolver bem. Adicionar as farinhas peneiradas, juntamente com o fermento e envolver muito bem, sem bater.

Colocar a massa na forma reservada e levar ao forno cerca de 30 minutos. Verificar a cozedura com um palito, retirar do forno e desenformar.

Bom apetite!

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Doce de maçã com amêndoas - receita Bimby

Doce de maçã com amêndoas

Mais um docinho da Bimby, muito simples e rápido de fazer. Sempre que tenho fruta a querer murchar e sei que não lhe vou dar vazão, lá vai ela para o copo ser transformada em doce. Nunca se estraga e sempre enche mais dois ou três frasquinhos de doce para consumir lá por casa ou oferecer. Aqui fica a sugestão:

650g de maçã de qualquer qualidade já descascada e descaroçada
150g de açúcar branco
150g de açúcar amarelo
Sumo de ½ limão
1 colher de sobremesa de canela em pó
100g de amêndoas laminadas

Começar por colocar a maçã no copo partida em pedaços. Regar com o sumo de limão e juntar os açúcares e a canela. Picar durante uns segundos na vel. 5, até obter a consistência desejada. Acrescentar as amêndoas laminadas. Programar 25 min., temp. 100, vel. 1.

Verificar a consistência e quando estiver bem, colocar de imediato o doce em frascos esterilizados. Tapar de imediato e deixar arrefecer com a tampa virada para baixo.

Bom apetite!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Pudim mandarim com ovos

Pudim Mandarim com claras batidas

Pronto, agora deu-me para reviver tempos passados e ando de volta do pudim Mandarim novamente. Desta vez segui a sugestão da embalagem. Fica um pudim bem grande e muito saboroso. Apesar da foto não estar fantástica, o pudim fica muito bonito também, e fácil de desenformar. Aqui fica a sugestão:

2 saquetas de pudim mandarim
4 ovos
1 litro de leite
8 colheres de sopa de açúcar

Num tacho alto colocar o leite a aquecer, reservando um pouco para dissolver os pacotes de pudim. Adicionar o leite e deixar aquecer.

Numa taça dissolver o pó do pudim, juntamente com o leite e com as gemas de ovo. Bater muito bem com uma vara de arames.

Bater as claras em castelo com uma pitada de sal fino.

Caramelizar uma forma grande, de buraco.

Quando o leite estiver quase a ferver, juntar a mistura de pudim com as gemas. Mexer sempre (uso sempre a vara de arames para evitar os grumos) e deixar levantar fervura. Deixar ferver por 3 a 4 minutos. Retirar do lume e juntar a pouco e pouco as claras batidas em castelo, envolvendo energicamente, de forma a ficar uma mistura homogénea.

Colocar o pudim na forma caramelizada, deixar arrefecer um pouco e colocar no frigorífico até à hora de desenformar. De preferência fazer de véspera.

Desenformar num prato fundo, tendo em atenção se o pudim está todo descolado da forma, para não quebrar.

Bom apetite!

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Pão doce de tabuleiro – receita Bimby

Pão doce de tabuleiro

Ora, conforme prometido, aqui está uma das utilizações que dei ao creme de pasteleiro. Um pão doce de tabuleiro, que, ao que consta estava fantástico. Sim, que eu nem lhe toquei, para não arruinar a dieta. Suja-se as mãos, mas compensa, só pelo cheirinho que perfuma a cozinha a pão doce e canela. Usei como base a receita da trança, e, apesar de estar com algum receio de amassar demais a massa e que ela depois não levedasse corretamente, nada disso aconteceu. Levedou, e cozeu lindamente! E não se assustem com o tamanho da receita. São mais letras do que outra coisa. É muito simples… Aqui fica a sugestão:

200g de leite
100g de margarina
1 cubo de fermento fresco de padeiro
50g de açúcar
2 ovos
1 colher de chá de sal
650g de farinha

Para o recheio e cobertura
2/3 da receita de creme de pasteleiro
Canela e açúcar para polvilhar
1 gema de ovo para pincelar
Geleia de marmelo para dar brilho (opcional)

Colocar no copo o leite, a manteiga e o açúcar. Programar 2 min., temp. 37, vel. 2.

Juntar o fermento, desfazendo primeiro com as mãos, e os ovos mexendo 10 seg., vel. 6.

De seguida adicionar a farinha e programar 3 min. vel. espiga. Deixar a massa repousar a massa cerca de 10-15 minutos.

Preparar um tabuleiro de ir ao forno untando com margarina e polvilhando de farinha (usei o spray Espiga). Reservar.

Polvilhar uma superfície com farinha e untar as mãos com um pouco de azeite. Retirar a massa do copo para a superfície polvilhada e dividir em quatro partes mais ou menos iguais.

Esticar cada pedaço de massa com o rolo até ficar com 3 ou 4 mm de espessura e uma fatia comprida. Barrar generosamente com creme de pasteleiro e salpicar de canela. Enrolar como uma torta. Quando estiver um rolo comprido, cortar em fatias com cerca de 4cm e colocar cada fatia, ao alto, espalhadas pelo tabuleiro.

Pão doce de tabuleiro

Quando todos os rolinhos estiverem no tabuleiro, pincelar com gema de ovo batida com uma colher de sopa de leite e polvilhar com açúcar e canela. Levar ao forno, que deve ser ligado nessa altura a 50.ºC. Deixar dobrar o volume por cerca de 30 a 40 minutos.

Ao fim desse tempo, mudar o forno para 180.ºC. Ao fim de 20 minutos, ou quando o pão começar a alourar, retirar o tabuleiro e pincelar com um pouco de geleia de marmelo, só para dar algum brilho extra. Este passo é perfeitamente opcional. Levar novamente ao forno por mais 5 minutos.

Retirar e comer quente, morno ou frio…

Bom apetite!

Pão doce de tabuleiro

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Creme de pasteleiro – receita Bimby

Creme de pasteleiro

Esta é daquelas receitas Bimby, que não tem como falhar. Sai sempre bem, rende bastante e dá para imensas variedades de doces e sobremesas. Para quem nunca experimentou, toca a perder o medo e deitar mãos à obra. A próxima entrada, vem com uma sugestão de como utilizar o creme. Até lá, experimentem, que não se arrependem! Aqui fica:

500g de leite (1/2 litro)
4 ovos
125g de açúcar
55g de amido de milho (usei 40g de amido de milho e 15g de farinha Custard)

Colocar todos os ingredientes no copo e bater alguns segundos na velocidade 5-7-9.

Colocar a borboleta e programar 8 minutos, temp. 90, vel 3.

Retirar de imediato para uma taça depois de pronto.

Bom apetite!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Mousse de leite condensado

Mousse de leite condensado

Não, não é implicação minha chamar-lhe mousse. É mesmo uma mousse e não uma baba de camelo. A diferença é que a baba de camelo é feita com ovos, a mousse com natas. Ideal para quem é alérgico a ovos, ou quem receia comer ovos crus. Servido com uma bolacha de chocolate, segundo a minha filha mais velha, fica fantástico. Mais simples é impossível. Aqui fica a sugestão:

1 lata de leite condensado cozido
1 folha de gelatina (que grande avanço na minha cozinha!)
1 pacote de natas
Bolachas de chocolate para acompanhar (opcional, obviamente!)

Numa taça, colocar o leite condensado e mexer bem com uma vara de arames.

Demolhar uma folha de gelatina em 2 ou 3 colheres de sopa de água. Levar 10 segundos ao micro-ondas e mexer bem com um garfo até estar completamente desfeita. Juntar ao leite condensado através de um passador para prevenir qualquer bocadinho que tenha ficado por desfazer.

Noutra taça bater muito bem as natas, que devem estar bem frias (eu costumo colocar as varas da batedeira e a taça que vou usar uns 5 minutos no congelador antes de bater as natas).

Quando estiverem firmes, juntar ao leite condensado e mexer bem com a vara de arames, até estar um creme homogéneo. Colocar em tacinhas ou numa taça maior. Servir acompanhado de bolachas de chocolate.

Bom apetite!

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Massa fresca… para a dieta!

Massa com atum... para dietas!

Nesta altura não apetecem coisas frescas, eu sei… mas quando se está de dieta, as saladas são presenças quase obrigatórias. Fazer dieta não significa comer só saladas, mas elas estão lá e não há como fugir. Fica aqui uma sugestão de uma refeição bem ligeira:

Serve 2 pessoas (de dieta, claro!)

Esparguete integral para 1 pessoa
3 tomates médios
2 rodelas de pimento vermelho
2 rodelas de pimento verde
1 cebola pequena
3 dentes de alho
1 lata de atum ao natural
5 ou 6 pés de coentros
Sal e azeite q.b.

Começar por cozer o esparguete em água abundante e bem temperada de sal. Escorrer e reservar.

Enquanto o esparguete arrefece ligeiramente, preparar os restantes ingredientes.

Escorrer bem a lata de atum e colocar numa taça. Juntar os alhos, a cebola, os pimentos e os coentros picados. Cortar o tomate em pedaços pequenos e regar com um pouco de azeite. Envolver bem. Por fim juntar o esparguete e envolver uniformemente.

Aproveito para relembrar algumas sugestões das 56725 vezes que estive de dieta…

Mini-tortilhas de atum

Para o pequeno-almoço ou um snack a meio do dia

Porridge (ou papas de aveia) com aroma de laranja

Espinafres salteados com cogumelos e ovo

Uma sobremesa

Bom apetite!

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Crumble de ananás - receita Bimby

Crumble de ananás

Aqui está uma experiência, quanto a mim, a não repetir. Sem dúvida alguma prefiro os crumbles de maçã ou pêra, ou qualquer outro fruto mais macio. Seja como for trago a sugestão, para os apreciadores de ananás. Quanto a mim, acho que ficou um pouco seco, e a cobertura não teve muita ligação com a fruta! A receita retirei da revista "Bimby, momentos de Partilha" do mês de Novembro. Fiz algumas alterações e provavelmente daí, o resultado menos bom.

1 ananás ou abacaxi descascado s/ a parte central e cortado em cubos
80g manteiga
75g açucar amarelo
50g coco ralado
100g farinha
50g de flocos de aveia
1 c. chá de canela em pó

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Num pyrex colocar o ananás partido em pedaços pequenos, distribuído de forma a cobrir todo o fundo.

No copo da Bimby colocar a manteiga e o açúcar e programar 5 sg., vel. 6. Juntar o coco ralado, a farinha, a canela e os flocos de aveia. Programar 15 seg., vel. 5.

Distribuir o crumble sobre o ananás de forma uniforme e levar ao forno cerca 25-30 minutos.

Retirar e servir frio ou morno.

Bom apetite!

Crumble de ananás

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Batata-doce com açúcar e canela

Batata doce com açúcar e canela

Para aproveitar umas rodelas de batata-doce que precisei de cozer, mas acabei por não utilizar todas, resolvi fazer um lanchinho rápido e quente para os dias frios de Inverno. Aqui fica a sugestão:

Batata-doce previamente cozida
1 gema de ovo
Açúcar e canela q.b.

Num recipiente que possa ir ao forno, colocar as rodelas de batata-doce previamente cozida. Pincelar com a gema de ovo e de seguida polvilhar com açúcar e canela. Levar ao forno previamente aquecido cerca de 10 a 15 minutos. Servir de imediato.

Bom apetite!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Bolinhas de atum – receita Bimby

Croquetes de atum

Agora tenho andado na onda dos croquetes. Desde que percebi que os sabia fazer e perdi o medo, não quero outra coisa. As receitas rendem imenso, e guardados em caixas ou sacos no congelador, garantem refeições sempre prontas a usar. Para estes não segui nenhuma recita específica, inventei um bocadinho, e vi daqui e dali como eram feitos, mas resultaram e ficaram muito bons. Não esquecer que se devem sempre congelar para não rebentarem quando forem a fritar. O óleo deve estar bem quente. Aqui fica a sugestão:

4 latas de atum
100g de delícias do mar
50g de azeite
25g de margarina
80 g de farinha
300g de leite
1 cebola pequena
3 dentes de alho
Uns pezinhos de salsa
Sal
Noz-moscada

1 ovo
Pão ralado q.b.

Começar por colocar no copo o atum bem escorrido, juntamente com as delícias do mar descongeladas. Picar cerca de 15 seg., vel.5. Retirar e reservar.

Sem lavar o copo, colocar a cebola partida em pedaços, os dentes de alho, a salsa, o azeite e a margarina. Picar 10 seg. vel. 5. De seguida programar 5 min., temp. varoma, vel. 1.

Terminado o tempo, juntar a farinha e programar 3 min., temp. 100, vel. 1.

Juntar o leite, a noz-moscada e acertar o sal. Misturar 10 seg., vel. 6. Juntar o atum e as delícias do mar e programar 10 min. temp. 100, vel. 2. Verificar se a massa não está muito líquida. Se estiver, colocar mais 2 ou 3 minutos, nas mesmas velocidade e temperatura.

Retirar a massa para um recipiente e deixar arrefecer. Colocar no frigorífico de um dia para o outro.

No dia seguinte fazer pequenas bolinhas ou dar a forma de croquetes e passar por ovo batido e de seguida por pão ralado. Guardar numa caixa ou saco de congelação e levar ao congelador, pelo menos de um dia par o outro.

Fritar em óleo bem quente. Rende à volta de 45-50. Depende do tamanho.

Bom apetite!

Croquetes de atum

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Bolo de requeijão

Bolo de requeijão

Esta receita foi-me dada por uma amiga há pouco tempo. É definitivamente o meu tipo de bolo ou tarte, como lhe queiram chamar. Pouco doce, nada enjoativo, come-se em doses pequenas e principalmente muito, mas mesmo muito simples de fazer. Em relação à receita original, juntei a amêndoa, e ficou muito bom. Obrigada Teresa! E aqui fica a sugestão:

400g de requeijão
3 ovos
100g de margarina amolecida
250g de açúcar
100g de amêndoa moída
Raspa de limão ou laranja
Açúcar em pó para polvilhar

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Untar uma forma redonda e baixa, ou uma tarteira, com margarina e polvilhar de farinha. Reservar.
Juntar todos os ingredientes e bater. Pode ser batido na Bimby (20seg., vel. 5, baixando com a espátula a meio do tempo), com a batedeira ou até mesmo vara de arames.

Colocar a massa na forma e levar ao forno cerca de 35 minutos. Verificar cozedura, retirar e desenformar. Depois de frio polvilhar com açúcar em pó.

Bom apetite!

Bolo de requeijão

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Bolo preto de Santa Clara

Bolo de Santa Clara

Um bolinho vindo do Alto Alentejo. A receita deve ser feita em tabuleiro, uma vez que depois de retirado do forno, o bolo deve ser cortado em quadrados e passado por açúcar e canela. Só que lá em casa só há tabuleiros de gente que come bem, ou seja, quando vi a quantidade de massa resultante, tive que optar por uma forma redonda e pequena. decidi por isso, no fim, não cortar o bolo em pedaços e apenas cobri-lo com açúcar e canela. Ficou muito bom na mesma! A receita foi retirada da enciclopédia Activa, do livro "O melhor da doçaria regional portuguesa - Alto Alentejo". Aqui fica a sugestão:

250g de açúcar amarelo
3 ovos grandes ou 4 médios
100g de banha
80g de manteiga
Raspa da casca de um limão
200g de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
Açúcar e canela para polvilhar a forma

Pré-aquecer o forno a 180.ºC. Untar uma forma com banha e polvilhar com farinha. Reservar.

Peneirar o açúcar ous desfazer os grãos maiores com um garfo e juntar os ovos. Bater muito bem.

Juntar a margarina e a banha previamente amolecidas no micro-ondas. Bater novamente.

Juntar a raspa do limão, a farinha e o fermento. Envolver sem bater. Colocar a massa na forma e levar ao forno cerca de 35 minutos (no meu chegaram 30 minutos). Verificar a cozedura e retirar do forno. Polvilhar, ainda quente com açúcar e canela.

Bom apetite!

Bolo de Santa Clara
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...